Cursos Breves

                   1-    CEAPPE  - Centro de Estudos Avançados, Pesquisas e Projetos Especiais

                                      “A CLÍNICA PSICANALÍTICA DA CRIANÇA”

 

Corpo docente: Maria Eugênia Fernandes, Maria Regina de Moura Friedmann (Maia),

                            Rita de Cássia Stellutti.

Carga horária: 16 hs

Horário: Sextas-feiras (quinzenalmente) das 13hs às 15hs.

Início: 17.03.17

Local: R. Cardeal Arcoverde, 928  - Pinheiros

Objetivo: Fornecer noções sobre a teoria e a técnica do trabalho psicanalítico com crianças, tendo como base o referencial kleiniano e winnicotiano , e a compreensão do brincar como linguagem primordial na infância, o qual possibilita o acesso ao mundo interno e aos conflitos inconscientes da criança.

Público alvo: profissionais e estudantes de Psicologia e outras áreas afins.

Valor mensal: 4 x 160,00 para não associados ou 4 x 120,oo para associados

Inscrições: iolandarosemari@uol.com.br

 

Corpo docente:

Maria Eugênia Fernandes: Psicóloga Clínica formada pela Usp, especialista em Psicanálise da Criança pelo Instituto Sedes Sapientiae, especialista em Psicoterapia Psicanalítica pelo CEPSI Usp,  docente do CEAPPE e membro da APP

Maria Regina de Moura Friedmann (Maia): Psicoterapeuta, psicanalista de crianças, adolescentes e adultos, psicoterapeuta de casais e família, especialista em Psicoterapia Psicanalítica pelo CEPSI Usp, docente do CEAPPE no Curso de introdução à Psicoterapia Psicanalítica (APP) e membro da APP.

Rita de Cássia Stellutti: Psicóloga Clínica, especialista em Psicanálise infantil pelo GEPPI, especialista em Psicoterapia psicanalítica pelo CEPSI Usp, professora universitária, coordenadora e organizadora da Métra- espaço de desenvolvimento e membro da APP.

Programa

- Considerações gerais sobre o processo psicodiagnóstico e as entrevistas com os pais.

-  A técnica psicanalítica através do brincar, sua história e significado.

-  Especificidades técnicas da clínica infantil

- Os conceitos kleinianos de posições esquizoparanóide e depressiva, mecanismos primitivos, fantasia inconsciente, conceitos de voracidade e inveja primária.

- O enfoque winnicottiano, desenvolvimento primitivo, falso self, a mãe suficientemente boa, objetos e fenomenos transicionais.

- A importãncia da compreensão das dinâmicas familiares e sua influência no desenvolvimento emocional da criança.

 

 

Contéudo programático

 

17.03.17

Aula 1 – Considerações gerais sobre o processo psicodiagnóstico e a entrevista com os pais.

Texto: Ocampo, M.L.S. A entrevista inicial com os pais, cap.II, em O processo psicodiagnóstico e as técnicas projetivas.

 

31.03.17

Aula 2 – História da técnica da psicanálise infantil

Texto: Klein, M. A técnica psicanalítica através do brincar: sua história e significado, cap. 8, em Inveja e Gratidão.

 

5.05.17

Aula 3 – Algumas especificidades técnicas da clínica infantil.

Texto: Aberastury, A. O consultório, o material de jogo, a caixa individual; problemas técnicos que surgem de seu uso diário, cap. 6, em Psicanálise da Criança: teoria e técnica.

 

19.05.17

Aula 4 -  As descobertas kleinianas sobre o desenvolvimento emocional e o conceito de fantasia inconsciente

Texto: Klein, M. Nosso mundo adulto e suas raízes na infância, cap. 12, em Inveja e Gratidão.

 

2.06.17

Aula 5 – Teoria das posições esquizoparanóide e depressiva, inveja e voracidade

Texto: Klein, M. Algumas conclusões teóricas relativas à vida emocional do bebê, cap 6, em Inveja e Gratidão.

 

23.06.17

Aula 6 – O enfoque winnicottiano sobre o desenvolvimento emocional primitivo, falso self.

Texto: Mello Filho, J. O desenvolvimento humano, cap 2, em O ser e o viver.

 

07.07.17

Aula 7 – Objetos transicionais e fenomenos transicionais.

Texto: Winnicott, D. Objetos transicionais e fenômenos transicionais, cap. I, em O brincar e a realidade.

 

14.07.17

Aula 8 – Discussão sobre a importância das dinâmicas familiares no desenvolvimento emocional da criança, com supervisão de um caso clínico.

Texto: Aberastury, A. Entrevistas posteriores com os pais, cap 8 em Psicanálise da Criança: teoria e técnica.

 

 

Referências bibliográficas básicas:

ABERASTURY, Arminda. Psicanálise da criança: teoria e técnica. Porto Alegre: Artmed, 1992.

KLEIN, Melanie. Inveja e Gratidão. Rio de Janeiro: Ed.Guanabara, 1982.

MELLO FILHO, Julio de. O ser e o viver: uma visão da obra de Winnicott. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

SEGAL, Hanna. Introdução à obra de Melanie Klein. Rio de Janeiro, 1975.

SIMON, Ryad. Introdução à obra de Melanie Klein. São Paulo: E.D.U., 1986.

OCAMPO, M.L.S. O processo psicodiagnóstico e as técnicas projetivas. São Paulo: Martins Fontes, 1981.

WINNICOTT. Donald Woods. O brincar e a Realidade. Rio de Janeiro: Zahar, 1989.

 

 

 

 

Referências bibliográficas complementares:

HERRMANN, Fábio. Melanie Klein, São Paulo: Ática, 1982.

KLEIN, Melanie. A psicanálise de crianças, Rio de Janeiro: Imago, 1997.

MANNONI, Maud. A primeira entrevista em psicanálise. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

ROSEMBERG (org) Ana Maria Sigal. O lugar dos pais na Psicanálise de criança: SP, Escuta,1994.

WINNICOTT. Donald Woods. A criança e o seu mundo, Rio de Janeiro: Zahar,1982.

WINNICOTT. Donald Woods. Consultas Terapêuticas em Psiquiatria Infantil. Rio de Janeiro: Imago, 1984

ZIMERMAN, D. Manual de Técnica Psicanalítica, uma re-visão: Porto Alegre: Artmed, 2004.

 

 

                        CEAPPE  - Centro de Estudos Avançados, Pesquisas e Projetos Especiais

                                      “A CLÍNICA PSICANALÍTICA DA CRIANÇA”

 

Corpo docente: Maria Eugênia Fernandes, Maria Regina de Moura Friedmann (Maia),

                            Rita de Cássia Stellutti.

Carga horária: 16 hs

Horário: Sextas-feiras (quinzenalmente) das 13hs às 15hs.

Início: 17.03.17

Local: R. Cardeal Arcoverde, 928  - Pinheiros

Objetivo: Fornecer noções sobre a teoria e a técnica do trabalho psicanalítico com crianças, tendo como base o referencial kleiniano e winnicotiano , e a compreensão do brincar como linguagem primordial na infância, o qual possibilita o acesso ao mundo interno e aos conflitos inconscientes da criança.

Público alvo: profissionais e estudantes de Psicologia e outras áreas afins.

Valor mensal: 4 x 160,00 para não associados ou 4 x 120,oo para associados

Inscrições: iolandarosemari@uol.com.br

 

Corpo docente:

Maria Eugênia Fernandes: Psicóloga Clínica formada pela Usp, especialista em Psicanálise da Criança pelo Instituto Sedes Sapientiae, especialista em Psicoterapia Psicanalítica pelo CEPSI Usp,  docente do CEAPPE e membro da APP

Maria Regina de Moura Friedmann (Maia): Psicoterapeuta, psicanalista de crianças, adolescentes e adultos, psicoterapeuta de casais e família, especialista em Psicoterapia Psicanalítica pelo CEPSI Usp, docente do CEAPPE no Curso de introdução à Psicoterapia Psicanalítica (APP) e membro da APP.

Rita de Cássia Stellutti: Psicóloga Clínica, especialista em Psicanálise infantil pelo GEPPI, especialista em Psicoterapia psicanalítica pelo CEPSI Usp, professora universitária, coordenadora e organizadora da Métra- espaço de desenvolvimento e membro da APP.

Programa

- Considerações gerais sobre o processo psicodiagnóstico e as entrevistas com os pais.

-  A técnica psicanalítica através do brincar, sua história e significado.

-  Especificidades técnicas da clínica infantil

- Os conceitos kleinianos de posições esquizoparanóide e depressiva, mecanismos primitivos, fantasia inconsciente, conceitos de voracidade e inveja primária.

- O enfoque winnicottiano, desenvolvimento primitivo, falso self, a mãe suficientemente boa, objetos e fenomenos transicionais.

- A importãncia da compreensão das dinâmicas familiares e sua influência no desenvolvimento emocional da criança.

 

 

Contéudo programático

 

17.03.17

Aula 1 – Considerações gerais sobre o processo psicodiagnóstico e a entrevista com os pais.

Texto: Ocampo, M.L.S. A entrevista inicial com os pais, cap.II, em O processo psicodiagnóstico e as técnicas projetivas.

 

31.03.17

Aula 2 – História da técnica da psicanálise infantil

Texto: Klein, M. A técnica psicanalítica através do brincar: sua história e significado, cap. 8, em Inveja e Gratidão.

 

5.05.17

Aula 3 – Algumas especificidades técnicas da clínica infantil.

Texto: Aberastury, A. O consultório, o material de jogo, a caixa individual; problemas técnicos que surgem de seu uso diário, cap. 6, em Psicanálise da Criança: teoria e técnica.

 

19.05.17

Aula 4 -  As descobertas kleinianas sobre o desenvolvimento emocional e o conceito de fantasia inconsciente

Texto: Klein, M. Nosso mundo adulto e suas raízes na infância, cap. 12, em Inveja e Gratidão.

 

2.06.17

Aula 5 – Teoria das posições esquizoparanóide e depressiva, inveja e voracidade

Texto: Klein, M. Algumas conclusões teóricas relativas à vida emocional do bebê, cap 6, em Inveja e Gratidão.

 

23.06.17

Aula 6 – O enfoque winnicottiano sobre o desenvolvimento emocional primitivo, falso self.

Texto: Mello Filho, J. O desenvolvimento humano, cap 2, em O ser e o viver.

 

07.07.17

Aula 7 – Objetos transicionais e fenomenos transicionais.

Texto: Winnicott, D. Objetos transicionais e fenômenos transicionais, cap. I, em O brincar e a realidade.

 

14.07.17

Aula 8 – Discussão sobre a importância das dinâmicas familiares no desenvolvimento emocional da criança, com supervisão de um caso clínico.

Texto: Aberastury, A. Entrevistas posteriores com os pais, cap 8 em Psicanálise da Criança: teoria e técnica.

 

 

Referências bibliográficas básicas:

ABERASTURY, Arminda. Psicanálise da criança: teoria e técnica. Porto Alegre: Artmed, 1992.

KLEIN, Melanie. Inveja e Gratidão. Rio de Janeiro: Ed.Guanabara, 1982.

MELLO FILHO, Julio de. O ser e o viver: uma visão da obra de Winnicott. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

SEGAL, Hanna. Introdução à obra de Melanie Klein. Rio de Janeiro, 1975.

SIMON, Ryad. Introdução à obra de Melanie Klein. São Paulo: E.D.U., 1986.

OCAMPO, M.L.S. O processo psicodiagnóstico e as técnicas projetivas. São Paulo: Martins Fontes, 1981.

WINNICOTT. Donald Woods. O brincar e a Realidade. Rio de Janeiro: Zahar, 1989.

 

 

 

 

Referências bibliográficas complementares:

HERRMANN, Fábio. Melanie Klein, São Paulo: Ática, 1982.

KLEIN, Melanie. A psicanálise de crianças, Rio de Janeiro: Imago, 1997.

MANNONI, Maud. A primeira entrevista em psicanálise. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

ROSENBERG (org) Ana Maria Sigal. O lugar dos pais na Psicanálise de criança: SP, Escuta,1994.

WINNICOTT. Donald Woods. A criança e o seu mundo, Rio de Janeiro: Zahar,1982.

WINNICOTT. Donald Woods. Consultas Terapêuticas em Psiquiatria Infantil. Rio de Janeiro: Imago, 1984

ZIMERMAN, D. Manual de Técnica Psicanalítica, uma re-visão: Porto Alegre: Artmed, 2004.

 

2-A CLINICA DA ADOLESCÊNCIA HOJE
CURSO BREVE
INÍCIO: 16/09/2017
Carga horária: 08hs / 4 aulas 
quatro sábados das 14:30 às 16:30hs 
Dias 16/09, 23/09, 21/10 e 11/11

Corpo docente: Mônica Wakao(Especialista em Psicoterapia Psicanalítica Cepsi-USP)
Objetivo: Fornecer subsídios teóricos e técnicos para instrumentalizar o trabalho com adolescentes, bem como, sensibilizar e desenvolver um olhar diferenciado no profissional do atendimento a esta população, tendo como base o olhar psicanalítico sobre o processo de adolescer, dinâmicas e reflexões em sala.
Público Alvo: Profissionais, estudantes de Psicologia e outras áreas da saúde (enfermagem, fonoaudiologia, fisioterapia, assistência social , etc.).
Local: Av. Doutor César, 530 cj. 1005 – próximo à Estação Santana do Metrô.

Informações e inscrições: 
monicawk@hotmail.com 
Whatsapp: 11- 96112.4238

Investimento: R$ 230,00
Conteúdo Programático
 A constituição psíquica: Sexualidade, frouxidão dos interditos e identificações; 
 Aspectos psicossociais: Desamparo, impotência e fragilização identitária do jovem / A "cultura pitbull", a "cultura do espetáculo" e a "cultura da tatuagem"/ Adultos: lutos, complicações e mensagens duplicadas; 
 Posição Esquizoparanóide, Posição Depressiva e Adolescência (M. Klein)
 A retomada e o trabalho de elaboração da Posição Depressiva.
 O Édipo de Klein e o superego arcaico – “Lei de Talião”.
 Aspectos da Técnica.