CURSOS BREVES REALIZADOS

A CLÍNICA DA ADOLESCÊNCIA HOJE
A CLÍNICA PSICANALÍTICA DA CRIANÇA
CURSO PSICOGERONTOLOGIA
APRENDENDO COM O GENOGRAMA



CURSO BREVE A CLINICA DA ADOLESCÊNCIA HOJE


Docente: Mônica Wakao - psicóloga, especialista em Psicoterapia Psicanalítica (CEPPSI-USP)


Carga horária: Sextas-feiras (quinzenalmente) das 15:30h às 17hs

Dias 05/05, 19/05, 02/06 e 16/06.


Início: 05/05/2017

Local: Av. Brigadeiro Faria Lima, 1982. Conj. 101/102.

Público alvo: Profissionais e estudantes de Psicologia e outras áreas afins.

Investimento:

2 x R$ 140,00 ou R$ 230,00 à vista.

Associados APP têm 10% de desconto.


Conteúdo Programático:
- Os três grandes lutos do adolescente.
- As fases psicossexuais de Freud: A função e o fim do período de latência;
- Genitalidade e Adolescência
- O retorno do Édipo (Freud) 
- A violenta imposição corporal e a invasão pulsional (e suas consequências);
- Desamparo, impotência efragilização identitária do jovem: dependência que assusta e a hostilidade aos representantes do superego.
- Aspectos da Técnica



CURSO BREVE “A CLÍNICA PSICANALÍTICA DA CRIANÇA”


Objetivo: Fornecer noções sobre a teoria e a técnica do trabalho psicanalíticocom crianças, tendo como base o referencial kleiniano ewinnicotiano, e a compreensão do brincar como linguagem primordial na infância,o qual possibilita o acesso ao mundo interno e aos conflitos inconscientes dacriança.


Horário: Sextas-feiras(quinzenalmente) das 13hs às 14:30 hs.

Carga horária: 12 hs

Início: 12/08/2016

Local: R. Cardeal Arcoverde, 928 - Pinheiros

Público alvo: Profissionais e estudantes de Psicologia e outras áreas afins.

Investimento:

- 4 x R$160,00 para não associados;

- 4 x R$ 120,00 paraassociados;


Corpo docente:


- Maria Eugênia Fernandes: Psicóloga Clínica formada pela Usp, especialista em Psicanálise da Criança pelo Instituto Sedes Sapientiae, especialista em Psicoterapia Psicanalítica pelo CEPSI Usp, docente do CEAPPE e membro da APP;

- Maria Regina de Moura Friedmann (Maia): Psicoterapeuta, psicanalista de crianças, adolescentes e adultos, psicoterapeuta de casais e família, especialista em Psicoterapia Psicanalítica pelo CEPSI Usp, docente do CEAPPE no Curso de introdução àPsicoterapia Psicanalítica (APP) e membro da APP;

- Rita de Cássia Stellutti: Psicóloga Clínica, especialista em Psicanálise infantil pelo GEPPI,especialista em Psicoterapia psicanalítica pelo CEPSI Usp, professora universitária, coordenadora e organizadora da Métra- espaço de desenvolvimento e membro da APP;


Inscrições: iolandarosemari@uol.com.br


Programa:

- Considerações gerais sobre o processo psicodiagnóstico e as entrevistas comos pais.
- A técnica psicanalítica através do brincar, sua história e significado.
- Especificidades técnicas da clínica infantil
- Os conceitos kleinianos de posições esquizoparanóide e depressiva, mecanismosprimitivos, fantasia inconsciente, conceitos de voracidade e inveja primária.
- O enfoque winnicottiano, desenvolvimento primitivo, falso self, a mãesuficientemente boa, objetos e fenomenos transicionais.
- A importância da compreensão das dinâmicas familiares e sua influência nodesenvolvimento emocional da criança.


CURSO BREVE "CURSO PSICOGERONTOLOGIA"


Início: 22/10/2016

Término: 03/12/2016


Local: R. Cardeal Arcoverde, 928 - Pinheiros


Em 2025, o Brasil alcançará a cifra aproximada de 30milhões de idosos. Grandes transformações sociais e culturais já estão emcurso! Como nós, profissionais da saúde, nos preparamos para acolher asdemandas desta imensa fatia da população? Você tem observado quantos idososcirculam ao seu redor? Quais os efeitos da passagem do tempo na dinâmicapsíquica do idoso? Estas e outras questões nos incitam a que nos preparemosurgentemente para as grandes transformações culturais e sociais em curso.

Na mais recente versão cinematográfica do conto defadas “A Branca de Neve e os Sete Anões”, a ‘rainha má’, prestes a apunhalar ocoração de Branca de Neve, lhe adverte: “Você terá a sorte de nunca saber o queé envelhecer!”. Frase que expressa o “horror” à velhice, um horrorcontemporâneo que, escondido sob eufemismos como ‘melhor idade’, ‘terceiraidade’, entre outros, acomete os jovens, os adultos e até mesmo os própriosidosos. A palavra “VELHO” é palavrão, ofensa! Mas porque um adjetivo que outroradesignava uma pessoa sábia, digna de respeito, detentor do conhecimento, hojese converteu em motivo de vergonha, algo que precisa ser escondido, disfarçado,negado a todo custo? Àqueles que não podem esconder essa natural passagem dotempo, muitas vezes se envergonham do ato humano mais criativo, que é viver!


Docente: Mônica Wakao - psicóloga, especialista em Psicoterapia Psicanalítica (USP).


Investimento: 2x de R$ 160 (associados) ou 2 x R$ 210 (não-associados).




CURSO BREVE "APRENDENDO COM O GENOGRAMA"


Data: 25/06/2016

Horário: 13 horas às 17 horas.


Local: CEAPPE - Rua Cardeal Arcoverde, Nº 928 - Térreo - Pinheiros - São Paulo


A quem se destina:  profissionais graduados nas áreas da saúde, educação, judiciário, e afins. Através da visualização do retrato gráfico das gerações que compõem a família podemos estudar as relações familiares e sua história.


Docente: Leyla Farina – Psicóloga. Terapeuta de Família e Casal (ITF - SP Instituto de Terapia Familiar de São Paulo). Psicoterapeuta Psicanalítica ( USP - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo)


Investimento: R$ 110,00


Objetivos:  Desenvolver um melhor conhecimento da família através da construção do genograma como instrumento de trabalho e desenvolvimento pessoal. Contribuir para a compreensão da importância da construção da história familiar, ampliando e transformando o conhecimento da própria história.


Programa: 

Genograma como retrato gráfico da história e dos padrões complexos da família, adotando uma perspectiva sistêmica que permite a percepção da família no espaço e no tempo, tanto historicamente quanto no momento presente.

Ao trabalhar na construção do genograma estaremos facilitando a compreensão da memória da história familiar:

  • quadro trigeracional;
  • estágios do ciclo de vida familiar;
  • estrutura familiar;
  • dinâmica da família.